Archive for Janeiro 2015

Autoestima

Retirei esse texto de um blog de psicologia

Você consegue lembrar-se da última vez que teve um desequilíbrio emocional, em que as crenças em si próprio e as suas capacidades se escapuliram? Como é que conseguimos manter as crenças que temos em nós de forma a vivermos menos ansiosos e com mais alegria?Imagine as coisas que conseguiríamos realizar se tivéssemos a crença que éramos capazes de nos propor a fazer qualquer coisa (dentro dos limites do aceitável) para atingir os nossos sonhos e objetivos, especialmente se conseguíssemos manter um nível de autoestima que não fosse abalado perante nenhuma circunstância. O que é que você faria?
A autoestima surge da auto-imagem positiva que temos de nós, é algo que de forma pro-ativa construímos. A autoestima não se constrói na passividade, nem quando pensamos que vem dos acontecimentos exteriores, a autoestima desenvolve-se no mundo real. O que se pretende é uma construção sólida, e isto só é possível a partir do nosso interior.
Citação: “Pessoas com elevada autoestima são as mais desejadas e, as pessoas desejadas em sociedade.” –  Brian Tracy

Provavelmente você já passou ou está a passar por uma situação da sua vida em que se sente sobrecarregado, dia após dia as coisas vão-se acumulando (as que tem para fazer e o sentimento de responsabilidade daquelas que deixou por fazer), chegando a um ponto em que vê-se forçado a abrandar. Deixa de fazer algumas das tarefas habituais, adia um prazo de entrega de algo, falta a alguns compromissos. Vai-se instalando um sentimento de decepção, pode até chegar a desenvolver sentimento de culpa. O stress faz-se sentir e o desânimo aumenta. No entanto, você levanta-se de manhã com a intenção de fazer nesse dia o que deixou por fazer no dia anterior, mas verificando a dura realidade que não conseguiu cumprir com as expetativas.
Você começa a cair num ciclo vicioso de acumulação de trabalho, tendo a percepção de que necessita dar um empurrão nos seus compromissos e obrigações. A sensação de incapacidade, de aperto e desespero vai aumentando, prejudicando e diminuindo a sua autoestima. Em consequência do sentimento de alarme que foi accionado ao seu ego, o impulso é grande para a construção de justificações e desculpas sobre o problema instalado. No entanto, para aquele que tem um sentimento de falha, um sentimento de culpa e de incapacidade, outros sentimentos vão-se instalando, crescendo e minando a confiança em si mesmo. A probabilidade de cair no ciclo da procrastinação é grande, e este vício é um ótimo combustível para queimar a sua autoestima. Você criou um estado mental propício à auto-crítica, auto-avaliações negativas e descrença nas suas capacidades, aptidões e habilidades. Criou um estado mental auto-depreciativo, que é um misto de lamuria, descrença e auto-imagem negativa.

http://www.escolapsicologia.com/como-melhorar-a-auto-estima/

             
              Às vezes penso que pensar bem de si mesma é supervalorizado. Eu sou cosplayer, quero fazer fotos, quero sair bonita, quero fazer um trabalho legal, quero que os cosplays saiam diferentes, bons, quero que muitos olhem as fotos e tudo mais.
              Mas e daí? Eu não vou me sentir bonita, nem que todas as pessoas me disserem que eu sou (me desculpa eu tenho um espelho xD sei o que estou olhando) só que isso jamais me impediu de fazer um cosplay. Eu fico brava, choro, tenho vontade de parar tudo. Várias vezes tive vontade de largar esse mundo por saber que não chegaria à lugar algum. “Cosplay e jogar dinheiro na privada é a mesma coisa” alguém me disse, e eu me sinto meio frustrada quando escuto esse tipo de coisa pois tenho medo de acreditar.
              Mas na hora que estamos nos divertindo noto que não é tão diferente de gastar 5mil yens em uma balada por exemplo, ou em material de música, ou jogos de video-game (apesar que eu jogo também xD) é um hobby, é divertido, me faz bem, me fez ter muitos amigos que jamais imaginei que teria.
              Eu gostaria muito de dizer à todos que estão começando a fazer cosplay que sua autoestima poderá melhorar, que você vai se sentir muito bem. Mas a verdade é que eu não me sinto assim, são poucos os cosplays que eu faço que realmente gosto. Insegurança faz parte desse mundo, não tem jeito. Me sinto insegura quando coloco fotos na minha página, ou quando escrevo aqui, mesmo sabendo que não são muitas pessoas que leem.
              Mas olhando para trás, percebi que cosplay me ajudou com muita coisa. Aprendi novas skills (costurar, fazer props, mexer com peruca, som, treinar me apresentar no palco e superar o medo de subir nele, maquiagem, oh God maquiagem....) conheci muita, mas muita gente nova e muita gente próxima à mim pelo simples fato de acharem que faz cosplay legal, incentivou a minha dieta (jamais pensaria em tentar emagrecer ou me arrumar se não fosse por cosplay).
              Então, eu sei que é difícil superar o fato de você não se achar a última maçã da cesta de frutas, você está ali no meio, tem bananas e melões perto de você não tem? Eles não te fazem rir? Então qual o problema de pagar um pouco de mico sendo tosco? Uma pessoa muito inteligente me disse "Você não precisa ser a melhor dos piores, mas pode ser a pior dos melhores" .

              Vá até lá, pegue sua roupa colorida, sua câmera, arrume seus cabelos e pinte sua cara, cole sua sobrancelha, dance, cante em público, gagueje em rede nacional. Essa é a sua vida, você vai pagar mico? Claro! Vai ficar tosco, sim, as vezes vai, mas quem liga? É melhor ter vivido assim do que viver com uma vida cinzenta e sem emoções em tudo que é seguro e invisível.
              Quase todas as mulheres e homens que conheço possuem baixa autoestima. Esses dias atrás li em um blog um experimento social de uma garota que passou a responder elogios de rapazes com um “eu sei que sou bonita” e foi muito mal aceita, sendo respondida com palavras horríveis e ofensivas.
              Isso me fez pensar, a sociedade já cria as pessoas para não acreditarem em si mesmas, se você tem autoestima, é metida, tem nariz empinado, é arrogante e desprezível.
              Por outro lado, conheci uma cosplayer linda, mas muito linda mesmo, que sabe muito bem que é linda e faz questão de afirmar isso. De forma alguma pensei que ela fosse arrogante, adoro como o brilho que ela tem faz com que tudo parece mais divertido, sempre que eu converso com ela acabo rindo bastante .
              Sim, eu vou pensar em desistir do blog, cosplay, games, animes, figures e tudo mais, várias vezes durante os próximos meses, sim vou questionar o que estou fazendo da minha vida. Mas não é como se eu não fosse me questionar se eu não tivesse esse hobby e fosse outro tipo de pessoa. Eu gosto de cosplay, fico feliz em conhecer cosplayers novos e reforçar minha amizade com os antigos. Estou com projetos novos e sei que eles serão frustrantes no começo, e como eu disse antes, eu ficaria frustrada em qualquer outro hobby que eu tiver por conta do que? Da bendita da autoestima.
              Então, se for para me sentir bem ou mal, que seja fazendo algo que, nem que seja por uns instantes, eu fique feliz e me dê oportunidades de fazer coisas que jamais imaginei que faria.

             Faça aquilo que lhe dê vontade, se não fizer mal à outas pessoa, ligue o foda-se e seja feliz.




Inverno, ensaio e tudo mais

Olá cosplayers, aspirantes e ..etc XD

Feliz ano novo, feliz páscoa, natal  etc.

Meu ano novo, é claro foi de "cosplay", entre aspas pois foi usando os famosos "Kigurumis" japoneses, pijamas de bichinhos ou personagens.
Fizemos uma festinha na casa da Lili e a família dela com muita comida para passar a virada de ano em grande estilo.



Na outra semana eu fui com a TsubaMe e o Saiyajin para um estúdio/evento por aqui. O mesmo que usei para as fotos da Haruko Haruhara , o lugar é bem legal e permitem várias idéias para cosplayers.
Diferente de outros eventos que eu já fui, esse é apenas para usar o estúdio, o evento é para deixar o aluguel mais barato mesmo. Vi que esse tipo de evento em estúdio é ou está ficando bem  popular aqui no Japão, o que facilita bastante pois alguns são caros demais (tipo, REALMENTE caros).
Por isso vale à pena tentar ir nessas épocas.
A Vivi não ia participar da seção, mas ela tava tão fofa que enfiamos ela no meio também xD.






As fotos foram de No.6, Nezumi e Shion, TsubaMe e eu , e de um cosplay original com ela também e a Vivi , o Saiyajin estava de Albert Wesker de Resident Evil.
As fotos foram tiradas pelo GKanazawa e Yamryuu.
Estamos no inverno japonês, infelizmente a região onde eu moro não neva =/ e venta pra caramba, o que dificulta bastante fotos externas nessa época.

Mudando de assunto..

Ano novo, como todos os anos muitas pessoas fazem promessas e reveem o que cumpriram ou não no ano anterior..
A minha lista para esse ano:

-Emagrecer (forever) xD terminei o ano com saldo positivo na balança, o que significa que não emagreci nada XD
-Aprender a costurar- comecei no fim do ano né, mas tá valendo, dois meses antes de terminar finalmente tomei vergonha na cara. As aulas estão indo devagar e sempre, espero mesmo terminar o curso sabendo fazer pelo menos uma blusa sozinha @_@.
-Juntar uma grana e viajar- forever também XD
-Aprender a fazer os props direito- fiz uma coisa  ou outra, mas não aprendi realmente muito ainda, preciso de muito mais treino para conseguir algo legal

Tenho uma lista imensa de cosplays planejados esse ano, alguns eu terei que tentar costurar sozinha @_@ então vem aquele medinho XD.


- Copyright © Cos-Purê de Batata! - Hatsune Miku - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -